O primeiro cartoon Cenas do Apocalíptico foi publicado no jornal Linhas de Elvas de 10 de Setembro de 1999.
Desde então, e durante uns 7 meses, as Cenas ilustraram a lóóócura do dia-a-dia elvético, assim como temas regionais, nacionais, transfronteiriçais e internacionais. No entanto, num país dado a acontecimentos da ordem do extraordinário fantastico-fenomenal, quer nos domínios do sagrado ou do profano, a predominância de cartoons do foro luso-paranormal foi inevitável.

O 4º segredo de Fátima

Fátima é uma instituição cheia de segredos e ainda só vamos no quarto. Mas este deve ser dos bons, daqueles que nem a cabeleireira sonha, nem a senhora da limpeza imagina! Aguardemos então com impaciência a benfazeja revelação que nos elevará a novos êxtases místicos e a reiteradas excursões de fé com paragem obrigatória na Bairrada. (Março de 2000 - não publicado)

O imenso Portugal

Portugal já foi grande e continua na maior. Não queremos "passar à história", pois ainda temos muitas histórias para contar, no nosso inesgotável folclore. Dos anais do Guiness ninguém nos arranca, pois para bater recordes malucos não é preciso tirar nenhum curso. Camones, vinde petiscar e apreciar o nosso incomparável património! Yes, mini Sagres e bifana very nice! Yes, campo de golf near Roman Bridge of Vasco da Gama! (Março de 2000)

A ponte da ajuda

Um cartoon alegórico-minimal! Circunstancialidades repetidamente atrozes fizeram com que a conclusão da ponte fosse sendo adiada. Mas como os portugueses é que a pagaram, era de esperar que houvesse atrasos. A ponte pode ser um meio menos imaginativo de atravessar o rio, mas bem mais prático. (Março de 2000)

Culinária Infantil - Rua Sésamo 2 mil

Nos EUA (onde as criancinhas já andam armadas até aos dentes, ainda antes de os terem), isto não seria considerado violência. Nem nos surpreenderia se o Rambo aparecesse na Rua Sésamo para rebentar os dentes ao Becas por ser um comunista amarelo. Mas também no resto do mundo a TV já ensinou às crianças que a porrada é a linguagem universal que toda a gente compreende. O que interessa é que a miudagem se divirta! (Março de 2000)

Safari das Antas

Um dos fetiches giros da malta civilizada é visitar a paisagem profunda como se explorasse uma primitiva terra selvagem . Mas os que vivem nas megalíticas paragens já manejam o telemóvel como uma caçadeira e também fazem os seus safaris por Lisboa. "Nã nos estraguem mas é a horta a ver a porra dos calhaus e no fim fechem a cancela pró gado nã fugir!" (Março de 2000)

O mundo das religiões

Com a procura da origem e do destino das nossas almas, lá vamos arranjando lenha para nos queimarmos. Eternas concorrentes da ciência, as religiões iluminam a nossa vida, fazendo das pequenas coisas simbólicos presentes coloridos, oferecidos na graça estratégica do santo marketing espiritual. Que um mandamento se imponha, omnipresente, no instinto do animal religioso, na sua diversidade: Respect! (Março de 2000 - não publicado)

O produto da sociedade

Não é fácil ser um produto da sociedade, a vida moderna não dá tempo para pensar. É xliques, friques, nikes e estrebuxar. Tarimba, vibra, pincha, lixa, esmifra! A alienação corre-nos nas veias e enche-nos o cérebro com tanta coisa que não sabemos explicar... Sempre mais e mais e mais depressa, vucht vucht vucht... Pensar é morrer! (Março de 2000 - não publicado)

About Me